terça-feira, 22 de abril de 2008

O caso do spray misterioso

O Parque Antartica tem se revelado um excelente tema para meus posts. Pena que quase sempre para comentar sobre deficiências crônicas do estádio. O Palmeiras insistiu em jogar lá contra o São Paulo. Como sempre não vou me ater aos aspectos técnicos, se o clube tinha direito ou não, se era conveniente em termos financeiros etc.
Já comentei num post anterior sobre o gramado. O clube informou que gastou (e nesse caso o verbo correto é gastar e não investir...) R$ 400 mil na reforma. Mas apressaram a entrega, jogaram na chuva, fizeram show...
Resultado. Um gramado horroroso e não condizente com a importancia do jogo. No aspecto de segurança um festival de deficiências, entre elas o acesso pelas partes comuns aos espaços que deveriam ser exclusivos das equipes ( o que permite absurdos como o "caso" do spray ).
E agora, de quem vai ser a responsabilidade ? Se encontrarem o culpado, o que acho muito difícil, ótimo, o problema se resolve. Se não encontrarem, pelo absurdo Estatuto do Torcedor, a responsabilidade, pelo spray, pela pêra, ou por uma eventual lata que tivesse sido arremessada no campo, é do mandante do jogo. Que coincidentemente é o dono e gestor do estádio. Aguardemos então o final das investigações, e a punição aos culpados. Mas por favor, que seja rápido.

1 Comentários:

Às 24 de abril de 2008 20:19 , Blogger Babi disse...

Tem um vídeo no youtube interessante sobre esse fato: http://br.youtube.com/watch?v=T2SKKNmTBws

Parece ser montagem, mas pelas imagens dá para ter uma idéia da bagunça que é o futebol. Qualquer um transita, e alguém viu alguma credencial?

Essa situação é muito absurda, qualquer que seja o "culpado". E mais uma vez voltamos a discussão da desorganização...

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial