sábado, 12 de dezembro de 2009

Plástica à vista



Lembram-se dele ? É ele mesmo. O Estádio Olímpico de Sidney, ex-Telstra e atual ANZ Stadium, depois de apenas 10 anos de construido, vai passar por uma plástica.
Como a Austrália pretende se candidatar a sede de uma futura Copa do Mundo de Futebol, provavelmente em 2022, o operador do equipamento já planeja algumas melhorias para os próximos anos.
Por US$ 120 milhões, pretendem instalar um teto transparente retrátil, e aumentar a capacidade dos atuais 83.000, para 90.000 lugares.
Nessa área, consideramos 35 anos como o ciclo médio de vida de um estádio, e 15 anos o período para a primeira atualização.

3 Comentários:

Às 14 de dezembro de 2009 02:53 , Blogger Pedro disse...

Certamente, aquela arquibancada superior atras dos gols tera de ser modificada. Ali, so com o Hubble pra ver alguma coisa. Certamente, o arquiteto-responsavel jamais assistiu a qq evento de la.

Este pessoal deveria ter aprendido com o Estadio de France que, se nao me engano, move a arquibancada inferior pra tras nas competicoes de atletismo e pra frente em jogos de futebol.
Vao dizer que e caro. E rebaixar o campo pra trazer a arquibancada mais proxima ao gramado e barato?

Tai tres caracteristicas que todos os estadios deveriam ter: arquibancada movel, teto retratil e campo removivel. Deveria e ser uma exigencia da FIFA. Fica caro, mas e muito mais legal de se ver e permite mais possibilidades de uso.

Pedro

 
Às 14 de dezembro de 2009 15:09 , Blogger Novas Arenas disse...

Pedro, na foto que eu coloquei, o estádio está na versão utilizada exclusivamente na Olimpiada, onde a capacidade foi aumentada para 93.000 lugares. Depois dos Jogos, aquelas arquibancadas atrás dos gols foram removidas reduzindo a capacidade para 83.000. O projeto original já foi elaborado com essa premissa, ter as arquibancadas móveis que depois seriam removidas. Abs.

 
Às 20 de dezembro de 2009 11:37 , Blogger Guilherme Mallet disse...

Sempre que vejo falarem em ampliações de estádios que nunca lotam, eu penso: lá se vão alguns milhões.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial