terça-feira, 19 de janeiro de 2010

As bolhas

Parece que a bolha do mercado internacional de naming rights tb explodiu. Depois de alcançar o patamar histórico e estratosférico na virada 2008/2009 de incríveis US$ 400 milhões, por 20 anos de contrato (Citygroup e Barclays), ou US$ 20 milhões/ano, depois da explosão financeira mundial, os valores dos contratos sofreram grande contração. Essa semana, o grupo Sun Life Financial deve anunciar um acordo para expor sua marca na Dolphins Arena, estádio que recebe os jogos do Miami Dolphins, Miami Hurricanes e Florida Marlins, e que será a sede do Super Bowl 2010, em fevereiro próximo. O valor especulado pelo mercado é de US$ 7,5 milhões/ano, mas sem tempo de contrato divulgado.
Se for confirmado, pode significar o início de uma nova era em contratos desse tipo, afinal, R$ 1,2 milhão/mes não é nada tão extraordinário assim, principalmente porque envolve a exposição da marca no evento individual mais valorizado do planeta, que deverá ser assistido, apenas nos EUA, por pelo menos 95 milhões de pessoas.

E aí, que outras bolhas explodirão ? Contratos de transmissão de jogos ? remuneração dos astros do esporte ? Façam suas apostas.

3 Comentários:

Às 21 de janeiro de 2010 01:22 , Anonymous Stéfano disse...

E ai cara... descobri hj teu blog e já o adicionei aos meus favoritos. Li (por cima, confesso) todo teu arquivo. Parabéns pelos posts. Pode abordar mais o novo estádio do meu time, a Arena do Grêmio. Dizem, e eu confio, que as obras começam em junho ou julho. A aprovação dos projetos pela prefeitura está em andamento, os trabalhos no terreno já começaram, o financiamento está assegurado. Enfim, merece um post legal essa nova arena...hehehe. abraços.

 
Às 30 de janeiro de 2010 17:52 , Anonymous Fábio disse...

Os esportes populares nunca serão bolhas.

O futebol no Brasil, rugby na australia etc geram uma renda real e tanto o salário dos astros quanto o valor dos patrocínios estão totalmente de acordo. Na verdade, quem está no prejuízo são os clubes porque é inacreditável que todos eles andem sempre na corda bamba enquanto a TV e os patrocinadores ganham milhões de dólares.

Os Naming Rights se desvalorizaram por um motivo óbvio e não é apenas a crise. Eles surtiam muito efeito quando foram inventados, mas, a partir do momento que ficou banalizado perdeu o valor. Assim como no Brasil, em outras países é muito comum um estádio ganhar um nome popular e o nome verdadeiro do estádio ser esquecido seja ele o nome de alguem importante ou de alguma marca qualquer

 
Às 3 de fevereiro de 2010 19:25 , Blogger Novas Arenas disse...

Stéfano, a arena do Grêmio irá merecer posts sim. Assim que algo concreto surgir, eu prometo informar e comentar. Abraço

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial